In memoriam: Umazo Shinoda

postado por Santhiago Cavalcanti / no comentários

Ontem morreu aos 100 anos de idade o artista plástico japonês e um dos fundadores do Templo Budista Terra Pura em Brasília, Umazo Shinoda. O artista morava em Brasília há mais de 40 anos, e dedicou a sua vida para transformar o cotidiano em pinturas.

Nascido em 1 de janeiro no Japão, Shinoda aos nove anos deu início à brilhante vida artística. Em 1933, ele arrebatou o 1° lugar no Salão de Letras Artísticas promovido pela prefeitura de sua cidade natal. Após ficar um período trabalhando em lavouras, ao chegar ao estado de São Paulo com 16 anos, Shinoda conheceu Manabu Mabe que o incentivou a voltar a pintar.

Durante sua carreira conquistou vários prêmios outorgados pela Ordem do Mérito das Artes Plásticas e menções honrosas, comendas com o Brasão da União Nacional dos Artistas Plásticos.

No estilo versátil Shinoda parte do abstrato ao hiper-realismo, utilizando aquarela e óleo acrílico. Ele conseguia fixar nas telas perfeições e
imperfeições das formas delirantes da criatividade. Entre suas obras há símbolos como guerreiros, santos, natureza morta, retratos, auto-retratos e muitas obras premiadas.

O centenário de Umazo Shinoda foi comemorado em janeiro de 2017 no Templo da Boa Vontade. O evento contou com a presença de familiares, amigos, artistas e o público que na ocasião participaram   da abertura oficial da exposição: UMA VIDA DEDICA A ARTE em sua homenagem.

Shinoda deixa a esposa Ondina Shinoda e 5 filhos. O velório e sepultamento do artista será amanhã no cemitério Campo da Esperança próximo ao Templo da Boa Vontade.

[Foto: Vivian R. Ferreira]