Obon: sobre a origem da quermesse

postado por Cris / no comentários

Essa é a versão do Monge Sato da historia contada no Sutra de Obon ( ou Urabon), que deu origem em Brasília à celebração de Obon, ‘batizada’ pelos japoneses ( e seus descendentes ) de Quermesse, um nome católico mais fácil de ser entendido num país de origem não-budista. Assim surge em Brasília a Quermesse do Templo. Essa celebração passou por muitas mudanças e hoje é uma festa multicultural, celebrada durante todos os sábados e domingos em agosto, aberta a todos em amizade, acolhimento e paz. Que venham todos!
Mokuren (Maudgalyayana) andava triste e encabulado. Rico e superdotado, era um discípulo bem próximo do Buda Sakyamuni. Preocupado, o Mestre perguntou-lhe a razão.
Ele disse que viu, em sonho, a mãe falecida sofrendo no reino dos fantasmas famintos. É verdade que ela morreu odiada por muitos que a consideravam uma exploradora implacável dos fracos e aproveitadora dos pobres. Mas deixou-lhe uma grande herança, além da educação primorosa, a erudição que o fez admirador do Buda e seu seguidor, fortuna que o incomodava. Buda aconselhou: “Fácil, Mokuren. Pegue todo esse acúmulo que não lhe faz bem e ofereça uma grande festa para toda comunidade. É a alegria emanada de todos que vai resgatar a sua mãe do reino dos fantasmas famintos”. Assim nasce o Urabon Budista, em Brasília denominado de Quermesse do Templo Budista que vem alegrando a comunidade brasiliense todos os finais de semana de agosto. É o 42º ano do Bom-Odori, em que se homenageiam também os vivos, dançando pela boa fruição dos esforços do cultivo. Alegria, alegria.