Shinjin: ver e conhecer a verdadeira igualdade

postado por Fabi / 4 comentários

O Voto Original (Décimo Oitavo Voto do Sutra Maior) expressa a Compaixão do Buda Amida de salvação de todos os seres, de forma igualitária e equânime, sem deixar ninguém de fora. O conhecimento deste Voto do Buda e a sua aceitação é a tomada de consciência (Shinjin) de que eu, juntamente com todos os demais, sou abrigado na Compaixão do Buda.

É perceber que somos todos amigos, companheiros, irmãos que têm o mesmo Buda Amida a nos acolher.

Essa tomada de consciência ou shinjin muda o nosso pensamento, o nosso modo de ser. Sentindo-nos seguros, abrigados na Luz de Compaixão do Buda, podemos refletir sobre a nossa vida individualista e reconhecer como ela é limitada e incerta.

Compaixão se escreve com dois ideogramas, JIHI.

O primeiro ideograma JI aponta a intenção do Buda em nos propiciar a Verdadeira Felicidade que ele sente, como se fosse a dele própria.

O segundo é HI, que expressa a intenção do Buda em nos livrar de qualquer sofrimento, que ele também sente como se fosse dele.

Aqueles que se comovem com a Compaixão e admiram as virtudes do Buda têm condições para avaliar o egocentrismo presente em suas vidas e educar-se para a transformação, não só no sentimento como na ação compassiva.

Ao compartilhar da Compaixão, passamos a perceber que as inúmeras contradições e conflitos da nossa sociedade provêm de preconceitos e discriminações sócio-culturais e materiais, de raça, de gênero, que vão contra a dignidade da vida de todos os seres iluminados igualmente pela Luz do Buda.

É função dos que tomaram conhecimento da luz do Buda, participar ativamente de movimentos contra os preconceitos e discriminações que ferem a dignidade de todas as vidas e a realização de uma sociedade fraterna na qual todos possam gozar igualmente das virtudes da espiritualidade pacífica e harmoniosa.

O shinjin, a Confiança recebida do Buda, não é para ser guardado ou resguardado dentro de si. Ser ativo na resolução prática de problemas sociais que trazem sofrimento, no esforço continuado para a extinção de discriminações, contradições e conflitos sociais é dever dos que participam da Grande Compaixão do Buda.

Então, que recitemos juntos: NAMO AMIDA BUTSU.